Instituição cultural energia solar Elysia

Instituição cultural gaúcha adota energia solar com solução completa da Elysia    

Publicado em de de

Unidade de Viamão da instituição cultural Vera Chaves Barcellos (FVCB) atinge independência energética e deve acumular economia anual de R$ 15 mil com energia solar

A sede de Viamão da Fundação Cultural Vera Chaves Barcellos (FVCB), onde é resguardado o acervo da entidade, concretizou uma ação ambiental que marca a trajetória da instituição dentro do terceiro setor. A organização iniciou a geração de energia solar para abastecer o imóvel onde funcionam as atividades de resgate e preservação da obra da artista plástica que leva o nome da instituição. Com isso, a fundação atinge a independência energética e passa a ter a demanda atendida por uma energia de fonte 100% limpa e renovável.

Faça agora um orçamento de energia solar para seu imóvel

A FVCB contou com uma solução completa da Elysia para receber o sistema fotovoltaico de solo, instalado no terreno da entidade. Com a produção local de energia solar, a fundação deve ter economia anual próximo dos R$ 14,8 mil no custo de energia elétrica. Em termos de redução mensal na conta de luz, o valor equivale a uma queda de aproximadamente 85% na fatura.

Instituição cultural comprometida com o meio ambiente

A produção de energia solar reflete na imagem e reputação da entidade perante a sociedade civil. Sobretudo pelo fato de a entidade demonstrar na prática, com uma ação concreta, o seu comprometimento com a preservação dos recursos naturais do planeta. Além disso, as instituições do terceiro setor, ainda que sejam organizações sem fins lucrativos, são cada vez mais cobradas pela adoção de medidas conectadas ao modelo ESG, marcado por práticas de impacto socioambiental e de governança. 

No intervalo de um ano, aliás, a fundação deixará de emitir 14 toneladas de CO2 na atmosfera. O número equivale à retirada de circulação, por ano, de 3,5 carros movidos com a queima de combustíveis fósseis. A redução da pegada ecológica é um sinal claro de que a organização caminha na direção da sustentabilidade ambiental, colaborando para o cumprimento das metas de combate ao aquecimento global.

Sistemas da Elysia deixam de emitir CO2 equivalente a 3.500 carros a combustão por ano

“É um orgulho para a Elysia escrever uma parte da história da Fundação Cultural Vera Chaves Barcellos. É uma das entidades mais respeitadas no segmento artístico do Estado. Mais especial ainda é fazer parte de uma ação tão marcante na trajetória da organização. A iniciativa pró-ambiental tomada pela entidade comprova que a energia solar está acessível aos mais diferentes segmentos da sociedade.”, avalia Augusto Rech, sócio-fundador e diretor de engenharia da Elysia. 

Mais sobre o sistema fotovoltaico

No telhado do imóvel, a Elysia instalou 32 placas fotovoltaicas, dispostas de forma a captar, da maneira mais eficiente possível, a luminosidade solar. Esse, aliás, é um dos diferenciais da solução completa de energia solar fornecida pela Elysia. Por trás do projeto, há uma equipe técnica de excelência que analisa diversos fatores para definir o posicionamento dos módulos fotovoltaicos. Variáveis como o sombreamento, por exemplo, são elementos fundamentais para projetar um sistema eficiente, seguro e rentável para o consumidor.



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

tendências em tecnologia solar

,

Explorando as tendências em tecnologia solar: inovação rumo a um futuro sustentável 

Continue lendo
crescimento da energia solar

, ,

Energia solar lidera crescimento recorde de renováveis em 2023, destaca estudo da IRENA

Continue lendo
Energia solar Rio Grande do Sul

, ,

Energia solar no Rio Grande do Sul: três indústrias impulsionam economia e sustentabilidade 

Continue lendo
mercado livre de energia

Em dois meses, mais de 4,4 mil consumidores decidiram pelo Mercado Livre de Energia 

Continue lendo