Empresa com energia solar - Elysia sistema fotovoltaico comercial Porto Alegre

Energia solar para alta tensão (2): como fica o tempo de retorno do investimento depois do Marco Legal?

Publicado em de de

Estudo técnico da Elysia mostra que troca de modalidade dentro do Grupo A (alta tensão), junto da instalação de energia solar, é decisivo para o tempo de retorno do investimento

No post anterior, abordamos o payback (tempo de retorno do investimento) de energia solar para consumidores de alta tensão que, com a instalação do sistema fotovoltaico, obtém a vantagem de mudar o seu enquadramento tarifário – ou seja, migrar do Grupo A para o Grupo B, o que trará diversos benefícios econômicos. 

Neste conteúdo, no entanto, vamos tratar da segunda possível mudança no enquadramento tarifário, também bastante interessante para o bolso: passar da modalidade “horária azul” para a “horária verde” junto do investimento em energia solar. Esta modificação não implica troca de grupo, como a opção anterior. Isto é, o consumidor permanece como cliente de alta tensão, mas passa a ter uma cobrança diferente sobre a sua demanda contratada e o seu consumo de energia. 

Portanto, uma coisa é preciso ter em mente. Se você é consumidor de alta tensão, antes de concretizar o investimento em energia solar, é fundamental que a equipe técnica da Elysia faça uma análise aprofundada da sua unidade consumidora. Sem dúvida, um estudo técnico do comportamento de consumo pode resultar em mudanças no enquadramento tarifário.

Gostaria de conversar com nossos engenheiros especializados e entender qual modalidade faz mais sentido para você? Entre em contato!

Mudança de horária azul para verde

Dentro da alta tensão, há cobranças adicionais que podem encarecer – e muito, aliás – o valor do gasto com energia elétrica. São duas as divisões dentro da alta tensão: horária azul e horária verde.

Horária azul

A modalidade horária azul, além de dividir o valor cobrado pelo consumo, também divide o valor cobrado pela demanda em dois. Um no horário ponta (18h – 21h) e outro no horário fora-ponta (21h – 18h).

Na demanda, o valor que se cobra no horário de ponta é bem superior ao cobrado no fora-ponta, enquanto que no consumo a diferença entre as tarifas ponta e fora-ponta é menos significativa. 

Horária verde

A modalidade tarifária verde divide-se em ponta e fora-ponta apenas no consumo portanto, um único valor de demanda contratada.

No consumo, o valor cobrado no horário de ponta é bem superior ao cobrado no fora-ponta, dado que a rede de distribuição e transmissão de energia está mais carregado no horário ponta.

A diferença

Portanto, na maioria dos casos, trocar para a modalidade horária verde quando se tem um sistema fotovoltaico é mais interessante, pois a economia no consumo de energia será maior, principalmente se houver incidência de bandeiras tarifárias.

Vamos conhecer a diferença de payback entre um e outro com a energia solar?

Veja o caso de um sistema de 300 kWp, com uma geração média mensal de 33.000 kWh/mês:

Tarifa Horária Azul

Economia mensal 1º ano: R$ 15.900,00

Economia anual 1º ano: R$ 190.800,00

Payback: 6 anos e 8 meses

Tarifa Horária Verde

Economia mensal: R$ 18.500,00

Economia anual: R$ 222.000,00

Payback: 5 anos e 11 meses

Diferença de payback: 9 meses



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

, , ,

Desindustrialização brasileira atribuída ao aumento do custo de energia, afirma diretor da Aneel 

Continue lendo

Tendência de subsídios na ANEEL: energia renovável supera combustíveis fósseis na conta de luz brasileira 

Continue lendo
Energia solar comercial Rio Grande - Elysia sistema fotovoltaico RS

,

Como a energia solar impulsiona a abordagem ESG e atrai consumidores?

Continue lendo
Carport - Garagem solar - Energia fotovoltaica Elysia Rio Grande do Sul

,

Carport solar: conheça a solução que transforma sua garagem em local de produção de energia limpa

Continue lendo