Energia limpa em residência de Porto Alegre - Elysia energia solar Rio Grande do Sul

Imóvel residencial de Porto Alegre torna-se autossuficiente com geração de energia limpa

Publicado em de de

Produção de energia limpa, de fonte solar, alça residência a patamar de imóvel sustentável, o que eleva valor patrimonial da casa

Um imóvel residencial do bairro São João, em Porto Alegre, vai deixar de emitir cerca de 3.000 kg de CO2 em apenas um ano. A contribuição ambiental ocorre por conta da aquisição de um sistema de energia solar fotovoltaica, que fez a casa atingir a independência energética. Com solução completa de energia solar da Elysia, os moradores passaram a produzir energia elétrica a partir de uma fonte renovável: a simples – e limpa – luminosidade do sol.

Faça um orçamento gratuito

Com a tecnologia sustentável, os moradores diminuem sua pegada ecológica – ação que ajuda na preservação dos recursos naturais do planeta e contribui para uma melhor qualidade de vida das futuras gerações. O investimento em energia solar ultrapassa a linha do benefício financeiro. A aquisição de um sistema fotovoltaico implica em uma ação sustentável que mira o bem-estar coletivo.

Como funciona a energia solar?

“Todas as pessoas que adquiriram conosco o sistema de energia solar dão um retorno parecido. Exaltam, claro, o impacto financeiro. Mas se orgulham de estarem contribuindo para a preservação ambiental e de estarem gerando uma energia totalmente limpa e renovável. É recompensador saber que você está produzindo energia sem agredir a natureza”, diz Augusto Rech, fundador e diretor de engenharia da Elysia.

Conheça os detalhes do sistema 

O sistema fotovoltaico projetado pela Elysia é composto por 12 placas solares e um inversor solar da WEG, empresa parceira em diversas instalações. Com potência de 3,96 kWp, o sistema tem capacidade média mensal de gerar 465 kWh. A produção de energia limpa dá conta de 100% da demanda de energia dos moradores. Caso ocorra uma produção que exceda o consumo, o restante de energia pode virar crédito para as próximas faturas de energia elétrica.

Em apenas um ano, a estimativa dos técnicos da Elysia é de que os moradores economizem cerca de R$ 5 mil. A redução no custo mensal com energia elétrica deve chegar ao redor dos 60%. O retorno do investimento, conforme projeção técnica, deve ocorrer em aproximadamente cinco anos. 

No curto prazo, o imóvel também recebe uma valorização significativa. O aumento do valor patrimonial pode chegar a cerca de 8%, dependendo do tamanho e potência do sistema fotovoltaico. Em alguns casos, só a valorização patrimonial pode ser suficiente para obter o retorno do investimento na tecnologia fotovoltaica.

Elysia é referência de qualidade

A residência recebeu uma solução completa de energia solar da Elysia, o que inclui projeto, instalação, homologação e monitoramento do sistema fotovoltaico. Uma das principais empresas do setor, a Elysia possui mais de 400 projetos finalizados no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Com os sistemas da Elysia, os consumidores já economizaram mais de R$ 3,5 milhões na conta de luz.

Além disso, antes da aquisição do sistema, a equipe atua para tirar todas as dúvidas sobre a tecnologia. A empresa, inclusive, é uma das maiores produtoras de conteúdo sobre energia solar do Rio Grande do Sul. Esse é um dos propósitos da Elysia, desde a sua fundação: ser mais do que uma empresa de soluções ambientais e atuar como uma difusora da sustentabilidade das mais diversas formas.



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

Energia solar em mercado - Elysia energia fotovoltaica RS

,

Conheça 4 supermercados gaúchos que mudaram de patamar com geração de energia solar

Continue lendo

, ,

Conheça as vantagens econômicas e ambientais de sistema fotovoltaico residencial em Viamão

Continue lendo

,

Projetos energia solar comercial em Gravataí: conheça cinco empresas que são exemplos de sustentabilidade

Continue lendo
Sistema fotovoltaico em Esteio - Elysia energia solar residencial

,

Sistema fotovoltaico em Esteio: casa vai gerar a própria energia por pelo menos 25 anos

Continue lendo