Hotel na praia do Cassino, em Rio Grande, recebe sistema de energia solar da Elysia

Publicado em de de

Nelson Praia Hotel investe na produção de energia solar e vai economizar mais de R$ 30 mil em apenas um ano

Um dos mais modernos e aconchegantes hotéis do litoral sul gaúcho acaba de atingir a independência energética – o que só foi possível após mais um projeto e instalação de energia solar da Elysia. 

Projetado com foco na maximização da geração de energia e instalado de forma eficiente – ambas marcas registradas da empresa -, o sistema fotovoltaico funciona com 67 placas solares monocristalinas e um inversor solar da WEG – fornecedor que é parceiro da Elysia em diversos projetos.

Já neste verão, período em que há o pico de consumo de energia na hospedagem, o hotel terá uma economia significativa no custo de energia elétrica. Afinal, o sistema atende a 100% da demanda energética do local, o que resulta numa redução de quase 90% no valor mensal da conta de luz. Em um ano, a projeção da Elysia é de que o Nelson Praia Hotel economize mais de R$ 32 mil no custo energético.

Fortalecimento do negócio com o comprometimento ambiental

Localizado na beira-mar da praia do cassino, em Rio Grande, o hotel ganha mais um diferencial na atração de hóspedes e turistas. Já reconhecido pelo aconchego e modernidade das instalações, o Nelson Praia Hotel agora é abastecido por uma energia 100% limpa e renovável, componente que atrai os consumidores conscientes e demonstra o comprometimento ambiental da empresa com o futuro sustentável.

No intervalo de um ano, o hotel vai deixar de emitir 24 toneladas de CO2 na atmosfera. A quantidade equivale ao plantio de 630 árvores no mesmo período. O impacto ambiental da geração de energia solar deixa um legado ambiental relevante para as próximas gerações e, além disso, serve de inspiração para os demais agentes privados do setor hoteleiro.

E os benefícios não param por aí. Com a adoção de energia solar, o Nelson Praia Hotel fica protegido de eventuais novos aumentos tarifários na conta de luz. Elevação que, aliás, vem sendo a tônica do país nos últimos anos. Desde 2017, a inflação energética – ou seja, o aumento da conta de luz – vem sendo superior à inflação oficial do país. Com a energia solar, porém, a hospedagem não sofrerá com o impacto dos futuros reajustes.

Retorno do investimento em cerca de 3 anos 

A redução de 90% na conta de luz, aliada à projeção de aumentos na conta de luz, resulta numa projeção de retorno do investimento (ROI) calculada em cerca de 3 anos. Essa tem sido a média dos ROIs para projetos de energia solar comerciais – desde que o investimento ocorra antes do início da vigência do Marco Legal da Geração Distribuída. Os sistemas que entrarem em operação após esse período, portanto, se encaixam nas novas regras do Marco de Energia Solar e terão os ROIs modificados.



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

, , ,

Energia limpa: crescimento de 50% em 2023

Continue lendo
ons prevê nivel baixo de reservatorios

Alerta do ONS: níveis das hidrelétricas no Brasil podem chegar a 36% até julho 

Continue lendo

, ,

Recorde de demanda de energia: Sistema Interligado Nacional responde com eficiência e sustentabilidade 

Continue lendo

, , ,

Brasil já adicionou 2 GW de energia solar em 2024 

Continue lendo