Federação energia solar - Elysia sistema fotovoltaico Porto Alegre

Federação Espírita transforma sua sede em referência sustentável ao produzir energia solar

Publicado em de de

Com energia solar, Federação Espírita do Rio Grande do Sul (Fergs), no bairro Floresta, em Porto Alegre, deixa de emitir anualmente 49 toneladas de CO2 na atmosfera e vai economizar, no mesmo período, aproximadamente R$ 40 mil

A Federação Espírita do Rio Grande do Sul (Fergs) inaugurou em julho seu sistema de energia solar fotovoltaico com foco na sustentabilidade. Com projeto e instalação da Elysia, a entidade investiu em um sistema fotovoltaico composto por 112 painéis solares, que estão instalados no telhado da sua sede, que fica no bairro Floresta (Travessa Azevedo, 88), em Porto Alegre. As placas produzem energia suficiente para atender a toda demanda da Fergs.

O investimento da entidade em uma tecnologia de energia limpa encontra abrigo no propósito de contribuir para a preservação dos recursos naturais do planeta. A produção de energia solar na própria sede da Fergs reafirma o compromisso da instituição com o meio ambiente. Basta ver os números. Em um ano, a Fergs vai deixar de emitir 49.120 kg de CO2 na atmosfera – apenas utilizando uma fonte renovável de energia. Isso equivale, portanto, ao plantio de 1.262 árvores no mesmo período.

Para Augusto Rech, diretor de engenharia da Elysia, a adesão à energia solar mostra o engajamento da entidade na busca pela preservação ambiental. “Com uma ação concreta, que é a geração de uma energia limpa, a Fergs demonstra seu compromisso com a sociedade e com o futuro das próximas gerações. A energia solar também vai proporcionar uma economia financeira importante, que fará com que a instituição possa ampliar seus projetos e beneficiar ainda mais pessoas com o trabalho de divulgação dos princípios da Doutrina Espírita”, analisa Rech.

Fergs fica protegida de inflação energética

De acordo com a projeção dos técnicos da Elysia, a instituição terá uma economia – só no primeiro ano de uso do sistema fotovoltaico – de aproximadamente R$ 40 mil. Mensalmente, a redução na conta de luz chega a 85%, na média. Além disso, por conta da geração de uma energia limpa, a Fergs fica protegida de futuros aumentos tarifários na conta de energia elétrica. 

No momento em que o Brasil passa por uma grave crise hídrica, a Fergs também dá sua contribuição para desafogar o sistema elétrico. Historicamente, o país é dependente da recorrência de chuvas, para que as hidrelétricas consigam produzir energia. Na escassez de chuvas, os reservatórios ficam esvaziados, o que exige acionamento das termelétricas, estruturas de geração de energia altamente poluentes. Portanto, com uma geração de energia limpa, a entidade colabora com a otimização do abastecimento energético brasileiro. 



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

, ,

Conheça 7 benefícios da energia solar para imóveis residenciais

Continue lendo

, ,

Fabricante de autopeças inicia geração de energia solar no Rio Grande do Sul

Continue lendo

, ,

Empresa de manutenção de equipamentos hidráulicos terá maquinário elétrico abastecido por energia solar

Continue lendo
Metalúrgica energia solar - Elysia sistema fotovoltaico indústria Rio Grande do Sul

,

Metalúrgica Rolim, de Gravataí, tem produção 100% atendida por energia solar

Continue lendo