Energia solar para pessoas físicas - Elysia energia fotovoltaica Porto Alegre Rio Grande do Sul

Com mudança, BNDES passa a financiar energia solar para pessoas físicas

Publicado em de de

Modificação nos requisitos do Fundo Clima transforma BNDES em mais um finaciador de energia solar para pessoas físicas, com renda até R$ 90 milhões

Na última semana, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou mudanças no Programa Fundo Clima. A partir de agora, no subprograma Máquinas e Equipamentos Eficientes, pessoas físicas terão acesso a financiamentos para a instalação de sistemas de aquecimento solar e sistemas de cogeração (placas fotovoltaicas, aerogeradores, geradores a biogás e equipamentos necessários). Os recursos poderão ser contratados em operações indiretas somente por meio de bancos públicos.

Como funciona a energia solar? Entenda.

Condições de financiamento

Os limites do Fundo Clima alcançam 80% dos itens financiáveis. Podendo chegar a R$ 30 milhões a cada 12 meses por beneficiário. Tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas (empresas, prefeituras, governos estaduais e produtores rurais), o custo financeiro do Fundo Clima é reduzido. Para renda anual até R$ 90 milhões, o custo é de 0,1% ao ano. E a remuneração do BNDES é de 0,9% ao ano. Para renda anual acima de R$ 90 milhões, o custo é de 0,1% ao ano, e a remuneração do BNDES é de 1,4% ao ano.

A remuneração dos agentes financeiros é limitada até 3% ao ano. Uma vez aplicada a remuneração máxima definida pelos bancos públicos, as taxas finais passam a ser as seguintes: para renda anual até R$ 90 milhões, o custo final é de 4,03% ao ano; para renda anual acima de R$ 90 milhões, o custo final é de 4,55% ao ano. O programa permite carência de 3 a 24 meses, com prazo máximo de 144 meses. A vigência para adesão vai até 28 de dezembro de 2018.

Faça um orçamento gratuito para o seu imóvel.

Fundo Clima, o que é?

O Fundo Clima é destinado a projetos de Mobilidade Urbana, Cidades Sustentáveis, Resíduos Sólidos, Energias Renováveis, Máquinas e Equipamentos Eficientes e outras iniciativas inovadoras. O objetivo é financiar produções e aquisições com altos índices de eficiência energética. Ou que contribuam para redução de emissão de gases de efeito estufa.

Itens financiáveis

Desde que novos e nacionais, cadastrados e habilitados para o subprograma no Credenciamento de Fornecedores Informatizados, podem ser financiados. Máquinas e equipamentos cadastrados no Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) ou com o selo Procel (considerando os itens para os quais o PBE fornece a certificação de eficiência energética, serão aceitos apenas os de classificação A ou B); sistemas geradores fotovoltaicos, aerogeradores até 100kw, motores movidos a biogás, inversores ou conversores de frequência e coletores/aquecedores solares; ônibus e caminhões elétricos, híbridos e outros modelos com tração elétrica; e ônibus movidos a etanol.



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

Solução de atendimento a clientes com sistemas de energia solar em condição de alagamento

Continue lendo
energia solar

,

Energia solar: avanços e impacto na matriz elétrica brasileira

Continue lendo
brasil

Brasil na vanguarda da transição energética global com energia solar 

Continue lendo
espelhos orbitais

Espelhos orbitais: inovação na produção de energia solar 

Continue lendo