Energia solar em Escola - Elysia sistema fotovoltaico

Energia solar é a solução para reduzir o alto custo das escolas com a conta de luz

Publicado em de de

Além da economia, energia solar nas escolas é exemplo de ação sustentável e contribui para o fortalecimento da reputação da instituição

Um dos custos mais elevados para uma escola, sem dúvida, é o consumo de energia elétrica. Afinal, trata-se de uma estrutura grande, que exige o funcionamento contínuo de diversos equipamentos eletroeletrônicos, para dar conta do atendimento aos estudantes. Nos últimos meses, por causa dos frequentes reajustes na tarifa energética brasileira, a conta de luz tem chegado ainda mais salgada – o que fez com que as instituições de ensino começassem a buscar novas soluções para esse elevado custo fixo.

É aí que, mais uma vez, entra a energia solar fotovoltaica. 

Investindo em energia solar, portanto, uma escola pode reduzir seu custo com a conta de luz em cerca de 95%. O retorno do investimento, em média, tem ocorrido de forma muito rápida: em aproximadamente três anos. Com a geração de energia limpa, a escola também fica protegida de eventuais novos aumentos tarifários, o que confere à direção maior previsibilidade econômica.

“Com a instalação de um sistema fotovoltaico, a conta pode ir para a taxa mínima. Diminui o custo mensal e, ainda assim, investe-se em uma tecnologia de tal forma que valoriza o ambiente educacional”, explica Luccas Priotto, sócio-diretor e engenheiro de produção da Elysia. 

Educando pelo exemplo sustentável

Não há lugar mais propício para ensinar às novas gerações sobre consciência socioambiental e a importância de preservar os recursos naturais do que nas escolas. E foi exatamente o que fez a Escola São José, de Canoas, na Grande Porto Alegre. A instituição de ensino recebeu uma solução completa de energia solar da Elysia. Desde 2019, portanto, está gerando energia elétrica suficiente para suprir a demanda da instituição de ensino e de uma clínica veterinária, do mesmo proprietário, que fica ao lado da instituição de ensino. Com isso, a escola e a clínica tornaram-se 100% sustentáveis.

Composto por 82 placas solares e dois inversores, o sistema fotovoltaico da Elysia foi instalado no telhado da Escola São José. Com potência de 27,5 kWp, o sistema tem capacidade de geração mensal média de 2.876 kWh. Funciona da seguinte forma: a geração de energia excedente da escola – isto é, o que a instituição de ensino não utiliza para consumo próprio – se transfere automaticamente para abastecimento da clínica veterinária. 

Com a utilização de energia fotovoltaica, os empreendimentos têm uma redução de cerca de 93% na conta de luz. A economia é em torno de R$ 4,6 mil ao mês, de acordo com estimativa técnica. Em dois anos de operação do sistema, os empreendimentos já deixaram de gastar em torno de R$ 100 mil em energia elétrica. Ambientalmente, o impacto também é positivo. Só no primeiro ano de funcionamento do sistema, já deixaram de ser emitidos em média 3.000 kg de CO2 na atmosfera.



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

importação de módulos

Recorde: Trimestre registra o maior volume de importação de módulos FV na história do Brasil

Continue lendo
tarifas de energia elétrica

Medida provisória de redução das tarifas de energia assinada pelo presidente Lula

Continue lendo
ranking global energia solar

Brasil avança para a 6ª posição no ranking global de energia solar

Continue lendo
crescimento da energia solar

, ,

Energia solar lidera crescimento recorde de renováveis em 2023, destaca estudo da IRENA

Continue lendo