Conheça os estádios de futebol brasileiros que utilizam energia solar

Publicado em de de
  1. Curiosidade
  2. Os torcedores não conseguem enxergar. Mas alguns estádios brasileiros possuem sistemas de energia solar fotovoltaica. Os espaços esportivos, além de contribuírem para um planeta mais limpo, economizam, em média, 30% com o gasto em energia elétrica. É uma ideia que poderia muito bem se espalhar para outros estádios, não? Se você, leitor, souber de outro exemplo mundo afora, conte-nos.  

    Arena Mineirão (MG)

  3. Elysia Energia Solar Porto Alegre Rio Grande do Sul
  4. No Mineirão, estádio-sede da Copa do Mundo de 2014, o sistema funciona com cerca de 6 mil painéis e gera o equivalente ao consumo médio de 1.200 residências, segundo dados da Cemig, concessionária de energia em MG. A adequação foi feita antes da Copa do Mundo.
  5. Arena Fonte Nova (BA)
  1. Elysia Energia Solar Porto Alegre Rio Grande do Sul
  2. Também reformado para a Copa do Mundo, a Fonte Nova, em Salvador, instalou um sistema com capacidade para gerar 750 MWh por ano – o equivalente ao consumo médio de 3 mil brasileiros ou ao que é necessário para abastecer 625 residências baianas. O investimento é fruto de um convênio entre a Coelba e a Fonte Nova Negócios e Participações.
  3. Arena Pituaçu (BA)

 

  1. Elysia Energia Solar Porto Alegre Rio Grande do Sul
  2. Apesar de não estar entre os estádios que vão sediar jogos da Copa do Mundo de 2014, o Pituaçu, também em Salvador, aparece como outro local que gera sua prporpia energia. O espaço foi o primeiro a adotar energia solar na América Latina. Foram investidos R$ 5,5 milhões. A usina da praça esportiva já produziu 600 megawatts/hora (MWh) ao ano, energia necessária para abastecer 540 residências baianas com consumo médio. Uma economia de R$ 161 mil por ano.
  3. Arena Pernambuco (PE)

 

  1. Elysia Energia Solar Porto Alegre Rio Grande do Sul
  2. Primeira usina solar naquele Estado, o sistema tem capacidade para gerar 1.500 megawatts/hora por ano, o suficiente para sanar o consumo de seis mil pessoas. A Usina Solar São Lourenço da Mata, cidade onde fica o estádio, é responsável por até 30% da energia consumida pelo estádio, que sediou jogos da Copa do Mundo em 2014. O sistema é composto por 3.652 painéis solares fotovoltaicos. O investimento para a construção da usina foi de R$ 10 milhões.



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

Plano Safra é lançado com taxas reduzidas para projetos de energia solar.

Continue lendo

O consumo de energia no mercado livre aumentou 10% em maio, de acordo com a EPE

Continue lendo

, , ,

Energia solar por assinatura no Brasil: Entenda quais são os obstáculos e as expectativas 

Continue lendo
espelhos orbitais

Espelhos orbitais: inovação na produção de energia solar 

Continue lendo