Condomínio residencial energia solar Elysia Porto Alegre

Condomínio residencial de Porto Alegre adota energia solar para abastecer áreas coletivas

Publicado em de de

Parte da demanda de energia elétrica do condomínio residencial terá como fonte a energia solar – 100% limpa e renovável

O condomínio Jardim do Sol, localizado no bairro Cavalhada, em Porto Alegre, adotou a geração de energia solar com uma solução completa da Elysia. Instalado e projetado para atender à demanda energética das áreas comuns, o sistema fotovoltaico possui 70 painéis solares monocristalinos (modelo de placa fotovoltaica mais eficiente). Os módulos estão interligados a um inversor solar, equipamento responsável por efetivar a transição de corrente contínua para alternada.

Faça agora um orçamento de energia solar para seu imóvel

Economia coletiva

A vantagem econômica para os moradores é robusta. Em um ano de operação, o sistema vai proporcionar uma economia de aproximadamente R$ 42 mil aos condôminos. O valor representa, portanto, uma redução de mais de 30% no custo mensal de energia elétrica. O sistema fotovoltaico tem capacidade de atender a demanda energética de espaços como, por exmeplo, o salão de festas, quadras esportivas e corredores. 

Sistemas da Elysia deixam de emitir CO2 equivalente a 3.500 carros a combustão por ano

Payback

O Jardim do Sol deverá ter, contudo, o retorno do investimento (ROI) em cerca de quatro anos. Tendo em vista que o tempo de vida útil do sistema é de pelo menos 25 anos, serão cerca de 21 anos gerando energia limpa com o payback garantido.

Valorização condominial e imobiliária

A adesão à energia solar também impacta diretamente na valorização do condomínio e dos imóveis. Isso porque a geração de energia limpa reduz de forma significativa os custos fixos condominiais no longo prazo. Além disso. A tecnologia incorpora o componente sustentável ao conjunto habitacional, uma característica cada vez mais requisitada no mercado.

O condomínio da capital gaúcha também deixa sua contribuição ao meio ambiente. De acordo com estimativa técnica da Elysia, o empreendimento residencial deixará de emitir 27.000 kg de CO2 na atmosfera apenas no primeiro ano de funcionamento do sistema fotovoltaico.



ISSO PODE SER INTERESSANTE TAMBÉM:

mercado livre de energia

Mercado livre de energia registra movimentação de R$ 100 bilhões em 2023

Continue lendo
tendências em tecnologia solar

,

Explorando as tendências em tecnologia solar: inovação rumo a um futuro sustentável 

Continue lendo
crescimento da energia solar

, ,

Energia solar lidera crescimento recorde de renováveis em 2023, destaca estudo da IRENA

Continue lendo
Energia solar Rio Grande do Sul

, ,

Energia solar no Rio Grande do Sul: três indústrias impulsionam economia e sustentabilidade 

Continue lendo